quinta-feira, outubro 31, 2013

Prosa de Álvaro de Campos

Documentário Fernando Pessoa por Clara Ferreira Alves

José Saramago

Sermão de Santo António aos Peixes, do Padre António Veira


















Dizem que finjo ou minto
Tudo o que escrevo. Não.
Eu simplesmente sinto
Com a imaginação.
Não uso o coração.

Tudo o que sonho ou passo, 
O que me falha ou finda, 
É como que um terraço
Sobre outra coisa ainda. 
Essa coisa que é linda.

Por isso escrevo em meio
Do que não está ao pé,
Livre do meu enleio,
Sério do que não é.
Sentir! Sinta quem lê!
                                  
                                      Fernando Pessoa, Poesias, 16 ª. Ed.

domingo, outubro 27, 2013

Os Três Últimos Dias de Fernando Pessoa

Uma homenagem ao poeta Fernando Pessoa, no ano em que se celebram 125 anos sobre a sua morte, e ao escritor italiano Antonio Tabucchi.
Na peça Álvaro de Campos, Alberto Caeiro, Ricardo Reis, Bernardo Soares e António Mora, os heterónimos de Pessoa, visitam o poeta no seu leito de morte e discutem sobre as suas visões do mundo.