domingo, janeiro 20, 2013

Cantilena

Cortaram as asas
ao rouxinol.
Rouxinol sem asas
não pode voar.

Quebraram-te o bico,

rouxinol!
Rouxinol sem bico
não pode cantar.

Que ao menos a Noite

ninguém, rouxinol!,
te queira roubar.
Rouxinol sem Noite
não pode viver.

                              Sebastião da Gama, Cabo da Boa Esperança, Ática Ed.

Esperança

Esperança:
isto de sonhar bom para diante
eu fi-lo perfeitamente.
Para diante tudo foi bom
bem feito de sonho
podia segui-lo como realidade.

Esperança:

isto de sonhar bom para diante
eu sei-o de cor.
Até reparo que tenho só esperança
nada mais do que esperança
pura esperança
esperança verdadeira
que engana
e promete
e só promete.
Esperança:
pobre mãe louca
que quer pôr o filho morto de pé?
Esperança
único que eu tenho
não me deixes sem nada
promete
engana
engano que seja
engana
não me deixes sozinho
esperança.

                                        Almada Negreiros, Obras Completas. Ed. Estampa